Contato:  (11) 4436-2560  /  (11) 5572-9831
(11) 2023-0954 / (11) 2781-0592  /  (11) 4436-5055
Home A empresa Localização Fale Conosco

Terça-Feira, 23 de Junho de 2015
Doenças Felinas

Introdução.

 

Há várias doenças felinas que acometem os gatos domésticos que podem ser prevenidas com a aplicação e manutenção da vacina anual.

Existem duas vacinas ainda ativas no mercado: V5 e V4. Recomendamos utilizar da V5 internacional (utilizamos a marca Pfizer em nossas Clínicas Veterinárias) por ser a única a prevenir a Leucemia Felina (veja abaixo).

 

Rinotraqueíte

 

A rinotraqueíte é a mais famosa doença felina atualmente, atacando o sistema respiratório do gato doméstico ou selvagens. Essa doença é viral e acomete todos os lugares do mundo, assemelhando-se ao resfriado comum do ser humano, quase nunca é fatal, no entanto pode abaixar a imunidade do felino e dar oportunidade para uma doença mais séria desenvolver-se ou incubar-se no animal.

A doença é contagiosa principalmente através das mucosas (olhos, boca e nariz), atacando a faringe, traquéia, e regiões pulmonares. Os principais sintomas da doença são: febre, perda de apetite e peso, depressão, apatia, tosse, conjuntivite, podendo desenvolver para doença ocular crônica imunomediada, doença citolítica aguda, secreções nasais com sangue com excesso de cerume, e eventualmente cegueira (se não tratado precocemente).

Embora seja uma doença subestimada, pode desenvolver-se em problemas crônicos sérios e irreversíveis para seu gato. É muito importante que leve-o ao Médico Veterinário a qualquer sinal de ''resfriado'' para ser diagnosticado no início da doença e tratado rápida e corretamente, para que não haja sequelas da doença posteriormente.

 

A melhor forma de prevenção da doença é feita com a aplicação anual da vacina V5 ou V4 e evitar que seu mascote tenha contato constante com água e friagem.

 

Imunodeficiência Felina

 

Também conhecida como ''sida dos gatos'', a Imunodeficiência felina é uma doença infecto-contagiosa transmitida pelo sangue e pela saliva do animal, sendo o contágio normalmente através de mordidas e através da gestação se a mãe do animal estiver contaminada.

Apesar da semelhança com a SIDA Humana, essa doença não é caracterizada por ser uma Zoonose.

A doença ataca o sistema imunológico do gato, sendo quase impossível pré-dizer qual será o crescimento da enfermidade e com qual intensidade. No entanto, listaremos os sintomas mais comuns: perda de apetite, perda de peso, depressão, dificuldades em comer, (estomatite e gengivite), etc. Os sintomas secundários estão mais relacionados com o órgão afetado, como o desenvolvimento de diarréias, alterações de comportamento (sistema neurológico), dermatites de amplo aspecto, conjuntivite, dentre outros.

 

Esta é a doença mais preocupante do gato, podendo facilmente levá-lo a óbito se não diagnosticada precocemente. É comum chamá-la de ''AIDs felina'', por atacar o sistema imunológico do gato e deixá-lo frágil e sem forças para combater outros tipos de doenças que podem se apoderar do mascote.

Infelizmente, não há cura e nem um meio efetivo de prevenção. A vacina V5 ou V4 anualmente aplicada auxilia o sistema imunólogico do gato, deixando-o mais resistente, porém não impede 100% de ser contaminado. É importante que o proprietário não deixe seu gato ter nenhum tipo de relação com outros felinos desconhecidos (como gatos de rua, por exemplo), pois pode contrair a doença durante uma briga.

 

Leucemia Felina (FeLV)

 

É o vírus que mais mata gatos atualmente, sendo transmitida facildade por contato com a saliva ou secreções nasais (compartilhamento de brinquedos, vasilhas de comida, mordidas, entre outros). O contágio da mãe para os filhotes por meio da gestação ou amamentação também é possível.

O vírus tem como efeitos: afecção da medula óssea, provocando alterações sanguíneas e desestabilizando a imunidade do animal (imunosupressão); estimulação do aparecimento de tumores (malignos ou benígnos). É muito difícil prever quais serão os sintomas uma vez que o sistema imuno do felino estiver comprometido.

Há apenas uma vacina no mercado que pode auxiliar na prevenção da doença: a vacina V5. Além disso, é importante assimilar o cuidado com a prevenção impedindo seu animal de envolver-se com outros gatos que não se é conhecido o histórico de doenças (por exemplo, gatos de ruas).

 

Panleucopenia Felina (FPL)

 

É uma doença normalmente diagnosticada em gatos filhotes de 3 a 6 meses de idade, mas também pode-se encontrar em gatos adultos que não foram vacinados e/ou possuem um sistema imunológico comprometido.

A doença é letal e pode se desenvolver de formas agudas ou superagudas, dependendo da condição do hospedeiro. É caracterizada pelos sintomas de febre, diarréia com fezes escuras e com presença de melena (catarro com sangue) acompanhados de uma leucopenia grave.

Este vírus ataca normalmente tecidos como intestino, tecido linfóide e medula óssea e é transmissível durante a gestação, amamentação, contato com secreções nasais ou forte e constante exposição ao animal doente.

Facilmente diagnosticado através de exames de PCR ou hemogramas completos. A doença pode ser prevenida através da vacina e tem cura. É importante manter o mascote longe de animais com o histórico de saúde questionável ou desconhecido.

 

Clamidiose Felina

 

A clamidiose felina é uma doença facilmente transmissível que afeta o sitema respiratório do animal, causando sintomas como febre, secreções nasais, espirros, conjuntivite e excesso de lágrimas e inflamação da mucosa ocular, dentre outros.

De fácil diagnóstico, um exame de sangue pode comprovar a presença da doença, muitas vezes confundida com resfriado normal ou uma rinotraqueíte, pelos seus sintomas similares. A doença também é caracterizada por ser uma zoonose, ou seja, é transmissível para os seres humanos.

Normalmente, os gatos são infectados por se aglomerarem próximos de animais doentes, possuindo contato direto com os escrementos e secreções dos enfermos. 

A prevenção da doença, além de evitar o contato com outros gatos desconhecidos, é dada através da vacina anual V4 ou V5 e assimilação com higienização e assepcia constante do animal e o ambiente em que ele vive.

 

Calicivirose Felina

 

Também é uma séria infecção respiratórias do gato, sendo seu agente patológico o Calcivírus. Semelhante à rinotraqueíte e à Clamidiose Felina, esta doença também dispõe de sintomas como febre, vômitos, falta de apetite, apatia, depressão, diarréia e úlceras na região oral do animal.

Pode ser confundida inicialmente com uma gripe, mas depois intensifica-se e pode levar a perda do paladar do mascote.

Transmissível principalmente por contato físico com a saliva e secreções nasais, a doença é de fácil disseminação e pode ser adquirida facilmente.

 

A única forma conhecida de prevenção da doença é a manutenção anual da vacina preventiva e a higienização e assepcia do ambiente e do animal. O não contato com outros animais desconhecidos também são recomendações dadas para impedir a doença.

 

*Pratique a Posse Responsável: Consulte sempre um Médico Veterinário* 

Postado Por Pâmella
 
ARQUIVO
 
 
 
Canal Cão | Canal Gato | Canal Peixe | Canal Roedores | Canal Répteis | Canal Aves | Canal Loja | Trabalhe Conosco
Facebook Porto Pet